H2O – O Futuro das Águas

Realizado a partir de uma iniciativa do SESC RIO, o projeto H2O – O Futuro das Águas, produzido e coordenado por O Instituto, foi realizado em duas frentes: uma exposição multimídia e um seminário, eventos que abordaram a importância da água para a vida no planeta. Em especial, os aspectos ambientais e políticos que envolvem a questão no Brasil.

Inaugurada em novembro de 2008, a Exposição Multimídia ficou em cartaz até março de 2009 e ocupou sete salas do Arte SESC Flamengo. De forma didática, o conteúdo perpassou os aspectos físico-químicos, biológicos, sociais e políticos associados à agua. O público alvo foi, essencialmente, jovens estudantes. As obras expostas tinham como objetivo conscientizar o visitante sobre a importância  da água na preservação da vida e a centralidade que ela ocupa no imaginário da cultura brasileira.

O Seminário H2O – O Futuro das Águas foi realizado em 23 e 24 de março de 2009, no auditório do Arte SESC Rio. Com a água no centro da discussão, as duas primeiras mesas reuniram especialistas em meio ambiente e sustentabilidade. Com o propósito de discutir projetos e estratégias que permitam modificar esse cenário e criar perspectivas de um futuro sustentável, eles abordaram o impacto do processo de progressiva escassez de água no mundo e, mais especificamente, no Brasil e no Rio de Janeiro. A última mesa, composta por um crítico de arte, um poeta, um físico e um antropólogo, apresentou a presença do elemento água nas diversas expressões da cultura humana, desde o conhecimento científico, até as artes plásticas, as cosmologias e poesia.

O seminário H2O – O Futuro das Águas reuniu mais de 300 pessoas, entre estudantes, arquitetos, engenheiros, urbanistas, professores, sociólogos, jornalistas, biólogos, artistas e profissionais de áreas diversas. A Exposição Multimídia teve concepção de Heloisa Buarque de Hollanda e curadoria de Henrique Lins de Barros.