Regiões Narrativas

Uma aposta em todas as formas de contar histórias e no potencial transformador das narrativas. O projeto Regiões Narrativas: Inovação Criativa Transmídia envolve dois exercícios não simultâneos mas complementares: a teoria e a prática.

Primeira fase do projeto, o Seminário Internacional Regiões Narrativas, Cultura e Subjetividade no Mundo Virtual reuniu alguns dos mais renomados pesquisadores e criadores do campo das narrativas transmídia no Brasil e nos Estados Unidos para uma discussão sobre os impactos das tecnologias digitais, em suas diversas modalidades e aplicações, as relações de produção e circulação de sentidos na sociedade contemporânea, e as transformações no universo da criação narrativa, bem como sua repercussão nas representações da cidade como espaço sócio-cultural e existencial.

Em que medida a desestabilização dos parâmetros do tempo e do espaço, assim como a diluição das fronteiras entre o empírico e o virtual, potencializadas pelos novos recursos tecnológicos da ciência da computação, promovem o surgimento de outras concepções de humanidade em suas múltiplas dimensões da estética, do conhecimento, do afeto, da economia e da política? Este foi o questionamento que norteou os debates durante o seminário.

Em sua segunda fase, na Biblioteca Parque de Manguinhos, o projeto Regiões Narrativas: Inovação Criativa Transmídia envolve a implantação de oficinas de capacitação e produção de narrativas em mídias digitais. Voltado para um público a partir de 16 anos, o programa de aulas articula áreas da informação, das artes e do entretenimento; promove a produção colaborativa de novas expressões, com foco no tema da cidade; e forma multiplicadores locais que, no futuro, poderão ampliar e dar continuidade ao programa. De forma autônoma.

Na prática, cerca de 30 alunos aprendem novas formas de narrar, produzir, criar, inventar realidades. Oito professores, profissionais tarimbados em suas respectivas áreas de atuação, se revezam nas oficinas de animação, vídeo, games e remix. Sob a coordenação da professora Ilana Strozenberg, Moana Mayal e Mary Fê, Marcos Magalhães e Gabriel Vieira, Arthur Protasio e Guilherme Xavier, Paola Barreto e Bruno Viana contribuem para que os participantes repensem as fronteiras entre os gêneros tradicionais da ficção, da memória, da reflexão e da informação no contexto da sociedade e da cultura contemporâneas. Uma forma de ampliar o olhar sem sair sair do território físico.

O resultado das oficinas será uma produção colaborativa de narrativas, articuladas no formato de um ARG (Alternate Reality Game) que terá como tema central uma reflexão sobre a vida no contexto da cidade como espaço cultural, social e existencial. Os alunos trabalham, para isso, com um percurso definido: o trajeto que fazem até a Biblioteca Parque de Manguinhos. Assim, eles fazem dialogar os planos da memória, da atualidade e das perspectivas para o futuro, na dimensão do imaginário.

Com patrocínio da Petrobrás, o Regiões Narrativas: Inovação Criativa Transmidia é realizado em parceria com a Biblioteca Parque Manguinhos, órgão da Secretaria de Estado de Cultura do RJ, e a Universidade Federal do Rio de Janeiro através do Programa Avançado de Cultura Contemporânea do Fórum de Ciência e Cultura.