Seminário Cultura 2.0

Acontece na próxima semana o Seminário Cultura 2.0, realizado pelo Programa Avançado de Cultura Contemporânea (PACC/UFRJ), em parceria com O Instituto.

Entre 5 e 7 de agosto, o Fórum de Ciência e Cultura, no campus da Praia Vermelha, na UFRJ, recebe o seminário, coordenado por Heloisa Buarque de Hollanda, que terá eventos fechados para convidados, mas também palestras abertas com Lev Manovich, Cicero Inacio da Silva, Giselle Beigelman e André Lemos.

O teórico russo Lev Manovich é considerado um dos mais importantes críticos e pensadores das “novas mídias”, autor de The Language of New Media (MIT Press, 2002), considerada a obra mas extensa e sugestiva sobre mídias desde Marshall McLuhan. Manovich coordena o grupo de estudos em Software Studies e é professor titular da Universidade da Califórnia em San Diego (UCSD).

As palestras serão transmitidas em tempo real. Clique aqui para acompanhar.


Confira a programação aberta do Seminário Cultura 2.0

6 de agosto

14h – 18h

A era da Interface
Giselle Beiguelman (USP)

Cultura móvel
André Lemos (UFBA)

7 de agosto

10h – 12h30

Estudos Culturais do Software
Lev Manovich (UCSD/Software Studies)
Cicero Inacio da Silva (CRCA/FILE Labo)


Leia o texto de apresentação, de Heloisa Buarque de Hollanda

O momento atual é chamado por importantes economistas como Jeremy Rifkin, de A Era do Acesso. A economia, a cultura e as formas de socialização neste novo milênio abandonam progressivamente o ideário da modernidade e deslizam em direção a uma experiência de mundo mais flexível na qual o eixo da lógica capitalista, a propriedade, vai gradualmente dando lugar à noção de acesso como base de uma economia global. Este seminário vai procurar colocar em debate e aprofundar a reflexão sobre esse momento de transição com foco no impacto das mídias e dos ambientes digitais e na consolidação do que vem sendo conhecido como um capitalismo cultural, caracterizado pela mudança da idéia de mercado em networks, da propriedade para o acesso e pela marginalização da propriedade material pela ascendência da propriedade intelectual.

Nestes últimos cinco anos, a expansão da Internet e da cultura digital marcou uma mudança não apenas de paradigma da produção, difusão e consumo de conhecimento e de cultura, mas, sobretudo, uma mudança significativa nas formas das relações sociais e produtivas.

Este novo quadro apresenta algumas questões estratégicas de produção e circulação de conhecimento, gerando novas linguagens, novos produtores e consumidores em cena e, consequentemente, gerando seus próprios modelos de negócios em base digital e estratégias de sustentabilidade. Um dos eixos mais importantes deste debate é o que se convencionou chamar de movimento A2K, apoiado pela United Nations e agora disseminado através de vários laboratórios, empresas e universidades americanas, com o objetivo de mobilizar instituições, pessoas e comunidades em prol do acesso ao conhecimento de forma ampla e democrática, buscando eliminar a grande distância existente entre a produção acadêmica e a sociedade.

Esta, no momento, é a grande questão política e científica que deve ser encaminhada no universo das artes e do conhecimento. Este é o objetivo deste seminário.

O seminário Cultura 2.0 será realizado no Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ de 5 a 7 de agosto de 2009, com previsão de transmissão, em tempo real, para os pontos da rede RNP e pela TV Fórum.