Fórum Permanente de Cultura Digital

O Instituto fechou convênio com o Programa Avançado de Cultura Contemporânea (PACC/UFRJ), juntamente com o Centro de Tecnologia e Sociedade da Escola de Direito da Fundação Getulio Vargas (FGV), para a realização do Fórum Permanente de Cultura Digital. O convênio integra o Programa Cultura & Tecnologia do PACC, que desenvolve estudos, encontros e seminários orientados para as inovações na área da produção, difusão e consumo da cultura e do conhecimento em base digital.

Seu objetivo é “repensar os paradigmas teóricos tradicionais de abordagem dos estudos sobre cultura, a partir de novos modelos para a análise da cultura digital, utilizando os recursos dos softwares, que estruturam as narrativas de bancos de dados, interfaces culturais e metamídias”. As atividades, que terão início no segundo semestre, envolvem um núcleo de Arte & Tecnologia (com coordenação de Heloisa Buarque de Hollanda e Vivian Caccuri); de Games Studies (coordenação de Ronaldo Lemos); e de Políticas Públicas.

O núcleo de Arte & Tecnologia pretende desenvolver uma plataforma de pesquisa e intercâmbio para a prática e reflexão sobre as artes em novas mídias. Um de seus objetivos é potencializar a comunidade de artistas eletrônicos, curadores, produtores e pesquisadores, num diálogo entre diversas esferas culturais e disciplinares, como as artes visuais, a música, a ciência da computação, a engenharia e os estudos culturais, promovendo o desenvolvimento e dando visibilidade às novas formas de arte no Brasil.

Fórum da Cultura Digital Brasileira

Foi lançado ontem, 31 de julho, pelo Ministério da Cultura o Fórum da Cultura Digital Brasileira, “processo que pretende constituir uma rede permanente de formulação e construção de consensos, por meio da participação de atores governamentais, estatais, da sociedade civil e do mercado”. Além de atividades presenciais, como o seu lançamento ontem, onde o ministro da Cultura Juca Ferreira debateu e conversou, pela primeira vez, exclusivamente com blogueiros e twitteiros, com transmissão ao vivo on line, o fórum vai concentrar suas atividades no ambiente virtual. Durante um ano, a ideia é que ele consiga apresentar novas diretrizes para o acesso, a produção, a difusão, a preservação e a livre circulação da cultura na era digital.