Do Rio para o Rio

Cindy Lessa, Thereza Lobo, Miguel Lago, Luciana Phebo e Anabela Paiva: iniciativas para o Rio em debate. Foto/Ariel Subirá

Movimentos sociais e organizações não governamentais são hoje atores importantes na configuração da agenda e do debate  públicos. Ao combinar participação comunitária, soluções criativas e a interlocução com agentes do Estado, contribuem para dar visibilidade a sujeitos e territórios. No Rio de Janeiro, muitas dessas iniciativas se apropriam da cidade como causa.

Que balanço fazer das contribuições da sociedade civil para  o avanço das políticas públicas? Como se dá a interlocução entre estas  instituições e o Estado? Quando conseguem, ou não, mobilizar a atenção da sociedade e conquistar legitimidade? Diante de inúmeros projetos e propostas, como distingui-los e reconhecê-los?

Para discutir o tema Do Rio para o Rio – iniciativas em diálogo, o Rio de Encontros convidou Thereza Lobo, socióloga e coordenadora executiva do Rio Como Vamos; Miguel Lago, diretor do Meu Rio; Cindy Lessa, presidente do conselho do Instituto Rio; e Luciana Phebo, coordenadora do Unicef, o Fundo das Nações Unidas para a Infância. Na mediação, a jornalista e coordenadora de comunicação do IPP, Anabela Paiva.

Para ver a cobertura, visite o blog Rio de Encontros.

Este ano, o Rio de Encontros, idealizado e realizado por O Instituto, conta com parceria institucional com o IPP – Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos –, apoio da Casa do Saber, e patrocínio da Souza Cruz.